Tags

, , , , , ,

Para os personagens de uma era de relacionamentos ‘descartáveis’ como a nossa, relacionamentos duradouros são como espécies em extinção. Pessoas e sentimentos tornaram-se ‘coisas’ tais como produtos que enfeitam a vitrine de uma loja.Penso e logo me assusto ao constatar a triste realidade de uma sociedade que se afunda no egoísmo cego e medroso de compartilhar o que quer que seja. O ser humano atinge o profundo e escuro nível da pobreza de sentir. Mas há sempre uma fagulha de esperança em meio ao deserto. E por isso decidi postar aqui este e-mail que recebi há um tempo, que com sua simplicidade produz profunda reflexão.Vale a pena ler até o fim.

Sentido do Matrimônio

Carta de um homem casado sobre seu casamento

O café da manhã que mamãe preparava era maravilhoso! Embora fôssemos uma família humilde, minha mãe sempre preparava com muito carinho a primeira refeição do dia. Era ovo frito com farinha, outro dia era ovo escaldado, depois era bife com pão, lingüiça com ovo e pão… Tudo feito com simplicidade.

Ao acordar, naquela manhã, quando retornei da ‘lua de mel’, para ir ao trabalho, pensei que encontraria a mesa posta, o café da manhã preparado. Como estava acostumado com a casa da mamãe, pensei que acordaria com aquele gostoso cheiri nho que vinha sempre da cozinha lá de casa. Olhei para o lado e vi minha esposa, Neusa, dormindo profundamente. Feito um anjinho – de pedra!
Raspei a garganta, fiz barulho tentando acordá-la. Nada! Fui para o trabalho irritado, de barriga vazia. O local do trabalho ficava a uns cinco minutos do apartamento que alugávamos. Ao me sentar na mesa de trabalho, sentindo a estômago roncar, abri a Bíblia no seguinte trecho: ‘O que quereis que os homens vos façam, fazei-o também a eles’ (Lucas 6:31).Disse pra mim mesmo: ‘O Senhor não precisa dizer mais nada’. Lá pelas nove horas da manhã, hora em que se podia tirar alguns minutos para o café, dei um jeito de ir até o apartamento, não sem antes passar em uma padaria e comprar algumas guloseimas. Preparei o café da manhã e levei na cama para Neusa. Ela acordou com aquele sorriso tão lindo!Estamos para completar Bodas de Prata. Nesses quase vinte e cinco anos de casamento, continuo repetindo esse gesto todos os dias. E com muito amor!

Estou longe de ser um bom marido, mas a cada dia me esforço ao máximo… Tenho muito a melhorar, tenho de ser mais santo, mais paciente, mais carinhoso. Sinto-me ainda longe disso, pois o o que estou mirando é
Jesus: ‘Maridos, continuai a amar as vossas esposas, assim como Cristo amou a sua igreja e se entregou por ela’ (Efésios 5:25).O matrimônio é um desafio, pois a todo o momento temos que perdoar e pedir perdão. A cada dia temos que buscar forças em Deus, pois sem Ele nada podemos fazer.Quando Paulo se despedia dos cristãos em Éfesios, citou uma bela frase : ‘Há mais felicidade em dar do que há em receber’ (Atos 20:35). Quando se descobre isso no matrimônio, se descobre o princípio da felicidade.

Por que muitos casamentos não tem ido adiante? Porque o egoísmo tomou conta do casal. É o ‘cada um por si’ que vigora.Estamos na sociedade do descartável: copo descartável, prato descartável, etc. Pessoas não são descartáveis, porém, o que não é descartável precisa ser cuidado para ser durável.O mundo precisa do testemunho dos casais de que o matrimônio vale a pena! E, para que isso aconteça, é necessário um cuidado amoroso e carinhoso por parte do esposo e da esposa. Ambos têm o dever de cuidar um do outro com renovados gestos de carinho e perdão diariamente.

É preciso declarar, todos os dias o amor, em gestos e palavras. A primeira palavra que sempre digo para minha esposa ao iniciar o dia é: ‘Eu amo você’. Não é fácil dizer isso às vezes, pois muitas vezes acordo de mal comigo mesmo. Faça isso agora também. Declare seu amor!

Aos solteiros e aos que ainda não se casaram, quero dizer o seguinte: ‘Se você estiver pensando em casar para ser feliz, não se case! Fique como está, solteiro mesmo’. Mas, se sua intenção é casar para fazer alguém feliz, case-se e você será a pessoa mais feliz do mundo!

O segredo da felicidade é fazer o outro feliz!