Tags

, , , , , , , , , , , , , ,

Eu sei que essa não é uma façanha ou tão pouco um fato digno do Guiness Book. Mas fiquei com uma alegria tão grande quando vi na minha estante do SKOOB que já li 11 livros este ano. Sempre gostei de ler mas ultimamente tinha me afastado deste hábito. Cheguei até a me lembrar de quando tinha nove anos e ia quase todos os dias na biblioteca da minha cidade. Se fechar os olhos por uns segundos, até consigo enxergar a escada estreita, com degraus de madeira que rangiam de tão velhos. A bibliotecária sentada atrás da mesinha bordando. No começo eu pedia sugestões de livros, mas ela dizia: ‘Eu não gosto de ler’. Uma das coisas que me irritava era não poder andar pelas estantes de livros. A gente olhava um arquivo cheio de fichas, com os títulos das obras datilografados, escolhia e então a bibliotecária ia até as estantes que ficavam em outra sala e trazia o livro. Depois de certo tempo, fiz amizade com ela e então tive acesso aos livros. Aquilo pra mim era como um sonho sendo realizado. Parece bobo? Pra mim não era, e fico feliz de ter vivenciado uma experiência  da qual talvez meus filhos não possam ter.

Aqui estão os livros que já li este ano, e é só o começo 🙂

Os Meus Livros
Os meus livros (que não sabem que existo)
São uma parte de mim, como este rosto
De têmporas e olhos já cinzentos
Que em vão vou procurando nos espelhos
E que percorro com a minha mão côncava.
Não sem alguma lógica amargura
Entendo que as palavras essenciais,
As que me exprimem, estarão nessas folhas
Que não sabem quem sou, não nas que escrevo.
Mais vale assim. As vozes desses mortos
Dir-me-ão para sempre.

Jorge Luis Borges, in “A Rosa Profunda”