Tags

, ,

As fotos são do site do Vila Dionísio

Nunca me arrumei tão rápido na minha vida quanto ontem pra ir no Vila Dionísio. Eram 19h00 quando eu e a Ro chegamos em casa, com os cabelos precisando ser lavados e o pior de tudo: sem ter um secador. A missão quase impossível incluiu o uso de uma toalha e um ventilador, que não produziram o efeito de uma super escova, mas deu pro gasto. A Ro ainda quase me matou asfixiada enquanto eu me maquiava no banheiro, e ela esborrifava um vidro inteiro de Baygon pra mata um pernelongo. Depois de todos esses semi desastres conseguimos sair de casa pra buscar a Maju. Quando entramos no Vila Dionísio eu falei: NÃO TEM NINGUÉM AQUI, FALA SÉRIO! Sentamos numa mesinha no canto, atrás de um mocinho bonitinho que esperava os amigos junto com a irmã dele. Papo vai e vem, umas músicas rolando até que o lugar começa a encher de gente.

O barzinho é muito aconchegante, com um clima de Londres pairando no ar com direito a cabine telefônica vermelha e tudo, um charme só! E ainda é super conhecido pela coxinha de frango com catupiry, que ganhou diversas vezes o prêmio da Veja de melhor petisco de boteco de Sâo Paulo. Prêmio mais que merecido, já que a coxinha é de se comer rezando.

Tudo bem que eu acho que estamos sendo perseguidas por tiozinhos, porque onde estávamos sentadas encheeeeeeu deles. E ainda tinha um grandalhão que ficava bem na minha frente, que nem um poste toda vez que eu ia tentar ver o jogo do São Paulo que tava sendo transmitido em uma das TV’s. Ainda bem que o altão era cheiroso né…hauahuahauhauahuaa… A banda tocou umas músicas legais, o povo era animado e a gente se divertiu bastante. Espero voltar lá mais vezes…a coxinha é um dos grandes motivos!

Esqueci de contar que na entrada no banheiro feminino tem um quadro lindo da Audrey Hepburn em ‘Bonequinha de Luxo’, super lindo. Fiquei doida pra trazer pra casa..hahaha