Tags

, , ,

“Essa é a história do garoto que conhece a garota. Mas você deve saber, que não é uma história de amor”, e assim começa o filme ‘500 Dias com Ela’. Dispenso os comentários tristes, mas tive vontade de chorar e gritar: ‘É isso aí que acontece mesmo, INFELIZMENTE!’ ou FELIZMENTE né. O filme tem o típico garoto fofo, que não é daqueles bonitões, mas que é um doce de pessoa, romântico e ainda se veste super bem. Precisa de mais??? Já a menina é daquela que não quer compromisso, porque não acredita em relacionamentos sérios. Só fiquei pensando porque um garoto fofíssimo daqueles não aparece tipo, pra mim né, pra variar! Mas a vida é uma caixinha de surpresas…e nunca sabemos os capítulos que nos aguardam. Emoções a parte, um filme que deve ser assistido e refletido. Fica a dica!

Mais do que uma maneira divertida, criativa e inteligente de contar uma história que de outra forma pareceria convencional, 500 Dias Com Ela tem uma visão absolutamente honesta, ainda que um tanto tragicômica, do amor. Algo que a frase inicial do filme já escancara: “O filme a seguir é uma história de ficção. Qualquer semelhança com pessoas vivas ou mortas é mera coincidência. Especialmente você Jenny Beckman. Vaca”. Sensibilidade romântica mais contemporânea, impossível. (Omelete)

SINOPSE: Tom é um azarado escritor de cartões comemorativos e românticos deprimido, após levar um fora da namorada Summer. Desde então ele relembra vários momentos dos 500 dias que passou junto à namorada e tenta entender o que deu errado. Suas reflexões o levam a redescobrir suas verdadeiras paixões na vida.